Você atua na gestão de pessoas e quer utilizar uma abordagem mais humanizada, baseando-se nas características comportamentais dos colaboradores? Entenda o que é assessment e como ele pode complementar sua atuação nesse sentido.

Que tipo de gestor você deseja ser? Você costuma focar muito nos resultados, ou está comprometido a ter uma percepção melhor da própria equipe? Se é seu objetivo conhecer não apenas a formação, especialização e experiência dos profissionais que passam pela sua gestão, mas também quem são as pessoas por trás de cada perfil profissional, então é um bom momento para entender o que é assessment e como utilizá-lo para customizar a sua forma de gestão.

Assessment é uma palavra em inglês que significa “avaliação”. No universo da gestão e desenvolvimento de pessoas, esse termo é empregado como uma abordagem para processos de avaliação e orientação de profissionais. Mas, o que essa forma de avaliação tem de diferente? Como, na prática, ela pode ajudar na tomada de decisões e na efetividade de ações dentro de uma empresa? Veja a seguir!

O que é assessment?

Quando um gestor precisa fazer a avaliação de um colaborador ou candidato a uma vaga na empresa em que atua, ele se baseia na formação, experiência e informações contidas no currículo daquele profissional. Esse é um exemplo comum de forma de avaliação de um profissional, que foca mais em suas hard skills, aquelas habilidade que podem ser facilmente medidas por um teste, ou respaldadas por um certificado, por exemplo.

No caso do assessment, o objetivo do avaliador é outro: identificar características comportamentais mais abstratas, ou seja, soft skills. Para entender o que é assessment na prática, leve em conta que as informações extraídas a partir dessa abordagem de avaliação podem servir para diversos fins que, em geral, se relacionam com o desenvolvimento de soluções para gestão de Recursos Humanos e Desenvolvimento de Pessoas.

Analisando e interpretando os resultados do assessment, o gestor identifica as principais habilidades que representam forças daquele profissional que foi avaliado. Com esse conhecimento em mãos, há mais embasamento para tomadas de decisão em contextos diversos:

  • entrevistas de emprego;
  • decisão sobre promoções;
  • realocação de colaboradores;
  • aplicação de workshops e treinamentos;
  • projeção de planos de carreira;
  • resolução de conflitos;
  • avaliações de desempenho;
  • definição de processos internos;
  • gestão de mudanças.

Qual é o principal diferencial do assessment?

O principal diferencial do assessment é que se trata de uma avaliação e orientação com base em soft skills, o que o torna importante para aprimorar a atuação do gestor de pessoas. O papel do profissional que atua nessa área vai além de disseminar a cultura organizacional de uma empresa e garantir a correta operacionalização de processos. O gestor trabalha diretamente com uma gama muito diversa de pessoas e cabe a ele enxergar os diferenciais e dons de cada um desses membros do time. Afinal, para estimular e motivar pessoas em prol dos objetivos da empresa, antes, é preciso entender o que as estimula. E, é claro, a resposta para essa questão será diferente para cada colaborador.

Uma simples pergunta direta aos membros da equipe pode não ser o suficiente para que o gestor extraia essa resposta dos profissionais. É raro que as pessoas dediquem seu tempo a desenvolver autoconhecimento o suficiente para serem capazes de respondê-la com precisão. Portanto, é preciso buscar outros meios. O assessment é uma ferramenta para ajudar a responder essa questão. 

Como utilizar os resultados obtidos com o assessment?

Para responder a essa pergunta, primeiro é válido refletir sobre o que é assessment para o gestor. A forma como um gestor vai aplicar os resultados obtidos no assessment depende de cada profissional e do tipo de gestão que se pretende construir. Entretanto, vale ressaltar que apostar em uma gestão diferenciada, mais dedicada a enxergar a singularidade dos profissionais, oferece diversos benefícios. 

Seguindo essa linha de raciocínio, pode-se dizer que fazer um assessment não se trata de um meio para tentar extrair o que há de melhor de um profissional. Por exemplo, impondo metas quantitativas, cobrando mais produtividade. Se trata, na verdade, de uma meio para entender quais são as forças de uma pessoa e gerí-las com mais assertividade, de forma customizada e humanizada. Ou seja, criar as condições necessárias para a satisfação individual de cada membro do seu time e o consequente sucesso coletivo da equipe.

Utilizando o assessment, o gestor levanta as informações necessárias para tomar decisões que estimulem verdadeiramente os pontos fortes dos colaboradores. Sem dúvidas, seu trabalho se torna mais efetivo.

Quais os benefícios de utilizar o assessment?

Para o gestor

  • A abordagem mais humanizada e customizada com cada membro da equipe faz com que a relação profissional do gestor com os colaboradores se torne mais próxima e regada a confiança. 
  • O conhecimento mais aprofundado sobre as habilidades comportamentais de um profissional ajuda o gestor a tomar decisões com mais confiança e precisão.
  • As informações extraídas por meio do assessment são uma referência que o gestor pode utilizar para argumentar a favor da realização de ações específicas dentro da empresa, como promoções, treinamentos, contratações, etc.

Para os colaboradores

  • Promove autoconhecimento ao profissional.
  • Possibilita mais satisfação e realização profissional.
  • Melhora o desempenho e produtividade do profissional.
  • Faz com que o colaborador seja e se sinta mais contemplado pelo gestor e pela empresa.
  • Permite que o colaborador se reconheça como parte da empresa.
  • Torna o ambiente de trabalho mais saudável e agradável. 

Para a empresa

  • Atrai a atenção de profissionais mais qualificados.
  • Estimula a retenção de talentos.
  • Ajuda a diminuir a rotatividade.
  • Reflete positivamente nos resultados da empresa.
  • Melhora a percepção e a relação com clientes e stakeholders.

Como a Espiral de Forças pode ser utilizada para fazer assessment?

A Espiral de Forças é uma ferramenta própria para assessment! Trata-se de um teste digital novo no mercado que oferece indicativos de tendências comportamentais. Identifica as principais forças e potencialidades dos indivíduos, a partir de suas respostas às 144 afirmativas que lhe são apresentadas. Essas afirmativas se relacionam com 24 forças internas do indivíduo: pensamento crítico, empatia, criatividade, adaptabilidade, prudência, pensamento analítico e outras. 

A Espiral de Forças foi pensada para ajudar pessoas a se conhecerem melhor para, então, encontrarem sua voz e seu lugar no mundo.  Pode ser aplicada por gestores com objetivo de estimar as forças e tendências de comportamentos de uma pessoa e, assim, entender sua forma de atuação e expressão. A ferramenta enriquece processos de avaliação e orientação com foco em desenvolvimento e realização pessoal e profissional. 

Agora que você compreendeu o que é assessment, já consegue definir se essa abordagem focada em soft skills pode complementar a sua forma de fazer a gestão de pessoas em sua empresa. Você visa ser uma pessoa gestora com uma atuação mais humanizada? Quer ser um catalisador de forças para os profissionais que passam pela orientação? Conheça mais sobre a Espiral de Forças e entenda por que essa ferramenta pode ser ideal para alcançar seus objetivos profissionais.